Ubatuba possui alguns dos melhores pontos de mergulho do Litoral Norte, pois reúne características como águas calmas, claras e temperatura agradável, ideais para o Snorkeling(mergulho livre) ou com cilindro.

O pesquisador Jacques-Yves Cousteau, ganhou na Ilha Anchieta, na praia do leste, a 10 metros de profundidade, uma homenagem em forma de estátua, com 1,80 metros de altura, pesando 300 quilos, colocada em 14 de setembro de 1997 que atrai visitantes do mundo todo.

Ilha da Vitória
Um dos melhores points de mergulho do litoral norte, com lugares abrigados e calmos. Sua visibilidade de água chega no verão em torno de 20 metros, e no inverno a 10 metros. É um verdadeiro jardim para fotógrafos, cinegrafistas e iniciantes no mergulho.

A Ilha da Vitória compreende na verdade três 3 ilhas: a dos Pescadores, onde há uma passagem entre esta e a Grande (formando o “V ” de Vitória) , e a das Gaivotas, a menor de cor esbranquiçada pelo acúmulo de excrementos de gaivotas, conhecida como “Cagadinha“.

É também um ótimo lugar para mergulhos, com profundidade média de 25 metros. O “Saco da Professora” fica do lado leste da ilha e é um ótimo local para check out, com profundidade média de 6 metros e fundo de areia. Sem correntezas. O mergulhador ficará encantado com a sua vida marinha.

No lado sul da ilha, fica o Saco da Flecheira. É um bom abrigo, mar calmo quando o vento e o mar estão de leste. Profundidade entre 10 e 28 metros. Fundo de areia, ótimo lugar para check-out e iniciantes. Fauna e flora abundantes. O Costão Leste é somente para mergulhadores experientes, pois o mar é um pouco mexido, também tem fundo areia, e profundidade média de 20 metros.

Ilha Anchieta

A Ilha Anchieta é considerada um dos melhores pontos de mergulho do Brasil. Protegida pelo Parque Estadual da Ilha Anchieta, a caça e a pesca são proibidas.

No entanto, o mergulho contemplativo é liberado, e a riqueza da fauna, flora e grandes peixes de passagem permitem uma bela viagem pelo mundo submarino, bastante procurada por fotógrafos para fotos submarinas.

A profundidade varia entre 3 e 12 metros e a temperatura média da água fica entre 20°C e 28°C. No verão costumam ocorrer quedas buscas na temperatura, chegando a até 15°C.

Portanto, o uso de roupas isotérmicas de 5mm é recomendável o ano todo. A visibilidade varia muito em função de correntes e condições climáticas, indo de 2 a 10 metros.

O fundo é composto de costões rochosos e areia. A fauna e flora são abundantes, podendo-se observar corais cérebro, esponjas, algas, tartarugas, budiões, arraias-prego, garoupas, badejos e peixes coloridos, principalmente na Ponta Sul.

Ilha das Couves
Picinguaba é uma praia pequena ao norte de Ubatuba, já quase no estado do Rio de Janeiro. Apesar do tamanho, a praia está sempre agitada.

Todo dia de manhã os pescadores saem para esticar as redes no mar. Turistas com cadeiras de praia cruzam a vila em direção à Praia da Fazenda.

Eventualmente, alguma gaivota despenca do céu, mergulha na água e sai dela com um peixe preso no bico. Tartarugas sobem à superfície para respirar. Não importa se é segunda, terça ou domingo. Todo dia é assim.

A poucos quilômetros de lá está o arquipélago, conhecido como Ilha das Couves. Um conjunto de ilhas, com duas principais, mas apenas uma delas tem praias. O cenário é típico da região: mata atlântica exuberante, muitos animais marinhos e pássaros, areia vermelha e água do mar bem clara, esverdeada.

Um lugar interessante, é o muro de pedra (construído pelo homem) no fundo do mar em frente a uma das praias. Hoje virou um dos melhores destinos para a prática de mergulho, mas ninguém sabe dizer como esse muro foi parar lá.

Os esotéricos afirmam que o arquipélago tem uma energia diferente, uma força magnética, mística. Por isso, no final dos anos 1990, muitas festas raves foram feitas lá. Buscando uma conexão holística, pessoas de todo o Brasil acampavam e dançavam ao lado de caixas de som que não paravam de tocar música eletrônica por até sete dias na sequência.

A distância entre a Praia de Picinguaba e a Ilha das Couves é de 15,1 km e a viagem dura 1 hora e 10 minutos.

Ilha da Rapada
Integra o Arquipélago das Couves. Situa-se entre a Ponta da Cruz e a Ponta da Jamanta, em pleno mar aberto, distante 5,80 km do litoral continental.

Disputa com a Ilha das Palmas a mais longa distância da costa de Ubatuba. Possui formato alongado no sentido sul-leste, com altitudes bastante modestas de apenas 67 metros. Sua encosta bastante rochosa e acidentada, com muitas pedras submersas é inteiramente revestida até a linha d’água com vegetação de grande porte, com algumas espécies nobres da Mata Atlântica, sem áreas cultivadas.

É um dos mais disputados e concorridos pontos de mergulho de Ubatuba, com grande número de lajes e parcéis, boa profundidade envolta por águas transparentes que permite razoável visibilidade. Suas águas abrigam intensa vida marinha com muitas espécies de toca e de passagem temporariamente escondidos e protegidos pelas pedras da região. Ao lado encontra-se o Parcel da Rapada com muitas lajes submersas, com intensa movimentação de cardumes .

Ilha do Prumirim
Localizada ao norte de Ubatuba, em frente à praia de mesmo nome. Tem uma área de 30 hectares, com seção plana, e à 0,7 Km distante da costa, tem como cobertura vegetal a Mata Atlântica onde predomina a vegetação de restinga, campo de samambaia e campos e campos graminosos.

Na alta temporada e feriados prolongados recebe passeios de escuna, e pequenas lanchas que saem da praia do Prumirim levando turistas à Ilha, onde se praticam alguns esportes náuticos.

Integra o Arquipélago das Couves, situando-se entre a Ponta da Cruz e a Ponta da Jamanta, em pleno mar aberto, distante 5,80 km do litoral continental. Disputa com a Ilha das Palmas a mais longa distância da costa de Ubatuba.

Possui formato alongado no sentido sul-leste, com altitudes bastante modestas, de apenas 67 metros. Sua encosta é bastante rochosa e acidentada, com muitas pedras submersas, é inteiramente revestida até a linha d’água com vegetação de grande porte, com algumas espécies nobres da Mata Atlântica, sem áreas cultivadas.

É um dos mais disputados e concorridos pontos de mergulho de Ubatuba, com grande número de lajes e parcéis, boa profundidade envolta por águas transparentes que permite razoável visibilidade. Suas águas abrigam intensa vida marinha com muitas espécies de toca e de passagem temporariamente escondidos e protegidos pelas pedras da região. Ao lado encontra-se o Parcel da Rapada com muitas lajes submersas, com intensa movimentação de cardumes.